História

Do início até a "Casa Amigos da Vida".

A união de um grupo de pessoas, em 1992 deu origem ao Grupo de Apoio Dona Benedita, entidade beneficente destinada a trazer de volta a dignidade de moradores de rua da cidade de São Paulo. As quintas-feiras à noite, o Grupo se reunia e partia rumo ao centro de São Paulo com o propósito de plantar "uma semente de amor e de esperança na mente e no coração" de todos que se encontrassem nas ruas, debaixo de viadutos, marquises e passarelas vivendo em condições sub-humanas.

Algumas dessas pessoas manifestavam o desejo de mudar de vida, sair das ruas, e prontamente o Grupo lá estava para prestar o auxilío necessário, encaminhando-as para um hospital ou casa de recuperação, conforme a necessidade de cada uma delas.

E não era apenas nesse processo que o Grupo participava. Durante todo o período de internação estava ao lado de cada uma delas, dando total assistência. E após esse período, onde a pessoa estaria apta a "voltar a vida", a auxiliava no processo de reintegração junto as suas famílias e também no retorno ao mercado de trabalho, dando condições dignas de elas retomarem suas vidas.

Num período de 10 anos foram resgatadas mais de 100 pessoas, entre homens e mulheres e até hoje aproximadamente 20 dessas pessoas tiradas da rua, estão totalmente reintegradas a sociedade, vivendo de forma digna e honesta.

Ao realizar esse trabalho voluntário, percebeu-se que uma das maiores carências da vida nas ruas, é o desprezo dado as mulheres, principalmente as idosas, pois muitas ao decorrer da vivência nessas situações, passaram por violências, abusos, tanto nas ruas como em albergues e instituições públicas, o que fazia com que elas simplesmente se negassem a ir para esses lugares.

E ao enxergarmos essa necessidade, surgiu a Casa Amigos da Vida, um abrigo para idosas carentes moradoras de rua. Nos dias atuais, dentro do melhor conforto físico que a situação financeira do Grupo permite, abrigamos com muito amor, dezessete idosas carentes portadoras de transtornos mentais ex moradoras de rua.

Procuramos vivênciar com amor e carinho, e acima de tudo, com a consciência da compaixão, pois sabemos que a falta destes dois ingredientes acaba sendo a maior causa maior dos transtornos mentais.

A casa foi batizada com este nome, pois foi instituída, e é mantida por pessoas que priorizam a Vida.

Para ler a história na integra, clique aqui



© Casa Amigos da Vida - Todos os direitos reservados